Como os mapas mentais podem ajudar na hora de fixar o conteúdo

Algumas etapas da vida exigem que se tenha uma capacidade de absorver novos conhecimentos muito grande como, por exemplo, em períodos próximos a provas e vestibulares. Nesses momentos, os mapas mentais podem ser de grande ajuda.

Basicamente, o mapa é um conceito utilizado para referenciar à uma organização de símbolos gráficos com o objetivo de facilitar o entendimento sobre determinadas ideias e conceitos para Técnicas de memorização.

Conceito

O mapa mental foi idealizado pelo inglês Tony Buzan por volta da década de 70 e ganhou destaque por ser capaz de estimular tanto o lado direito do cérebro como também o esquerdo que são responsáveis por:

  • Esquerdo: responsável pela memorização das palavras-chaves e pela classificação em níveis da informação
  • Direito: cuida da parte unir e interpretar as cores imagens captadas pelo cérebro

O mapa mental ferramenta foi desenvolvida para explorar a capacidade desses dois membros importantes do corpo com o intuito de facilitar o processo de organização no modo de armazenar as informações.

Como criar

Apesar de serem desenvolvidos de maneira diferente pelo usuário, ambos seguem a mesma ideia de a partir um tópico central, construir as demais relações com cores e aspectos visuais diferentes para destacar.

Um passo a passo que pode-se seguir para conseguir criar um bom mapa é:

  • Comece no meio de uma página em branco para escrever ou desenhar a ideia que pretende desenvolver.
  • Desenvolva as subcategorias relacionadas em torno do tema central de forma a ligar cada um deles para o centro com uma linha ou alguma forma clara de identificar essa relação.
  • Repita o mesmo processo para as subcategorias para gerar subtemas de nível inferior.

Portanto, é devido ao fato de que o mapa mental trabalha com a ideia que a melhor organização visual facilita o entendimento e memorização pelo cérebro, é que se pode concluir que é possível obter um alto rendimento durante a análise dos assuntos a serem estudados.